Categorias
Sem categoria

Resumo: a Vaca vai pro Brejo

Posts atrás escrevi sobre Orientadores. Agora, recolhi mais uma experiência para rechear esta jornada de muitos nós, que muitos de nós passamos. Digo jornada, pois ser orientado e fazer trabalho acadêmico pode ser muito legal e produtivo, ou pode ser uma jornada cansativa, angustiante, e muitas vezes destrutiva e humilhante.

No outro post fiz uma classificação que começava por “Orientadores que não orientam”, que “Não estão nem aí”; “Não sabem”; e os “que Realmente orientam”.

Vou escrever sobre o meu cliente, super esforçado, “Pé de Boi”. O trabalho dele chegou para mim com questionário aplicado e dados estatísticos. Todavia, tinha uma forma, conteúdo e objetivos que eu não conseguia entender. Inicialmente, pensei que o problema fosse meu, pois “era de outra área”. Entretanto, quando o questionei entendi o que queria dizer. Ou seja, ele não escreveu.

Síntese: texto não tem intenção. não tem ‘eu quis dizer’.

Sergio Miceli dizia: você tem que explicar o seu trabalho em um parágrafo. Se não conseguir em um parágrafo, não vai conseguir em 100

Síntese: quando o Resumo do trabalho é longo, é porque não tem foco.

E foi por aí que o “Pé de Boi” começou a se revelar para mim. Super esforçado, trabalhador, fazia tudo que o orientador mandava, e quase tudo que eu dizia. Todavia, o problema era estrutural e de origem: o projeto de pesquisa foi mal elaborado, sem foco, sem problemática, sem objetivo definido, que, enfim; o convertia em “Vaca Atolada”. Aí, não tem jeito. Tudo se desconcerta no desenvolvimento da pesquisa se o projeto não tiver sido bem feito. O orientador não lia e pouco conversava com ele. Até que na defesa de tese, ele não segurou a onda, e colocou o aluno na fogueira (eu já tinha visto isso antes). Ele teve um prazo para refazer, o Orientador fez críticas por atacado, desmontou o aluno, mas passou a acompanhá-lo. A tese continuou sem foco, mas, no fim, também ajudei, reli n vezes, e conseguimos dar uma forma mínima para que pudesse ser aprovado. O resumo do trabalho tinha quase duas páginas. Duas páginas?

Nesse meio tempo, conversei com ele e tentei ajudar do jeito que podia. Entre a defesa e os acertos conversamos, e ele tinha um choro estancado na sua voz, uma tonalidade de se sentir humilhando, e um ruído de será que vou conseguir, reverberando. Sofreu muito.

Resumo: Quando um trabalho começa sem objetivo, sem foco, mal orientado e com aluno largado; ele vai ser responsabilizado, e vai sofrer um bocado para chegar ao final (se chegar).

Resumo Ideal (curto e objetivo): mesmo sendo um ‘pé de boi’, a ‘vaca pode ir pro brejo’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *